“A instabilidade política é inevitável”, afirma jurista após gravação contra Temer

O professor da Universidade de Brasília, Mamede Saidi, comenta a repercussão das denúncias envolvendo o presidente Michel Temer e o dono da JBS. Segundo jornal, Temer teria sido gravado por um dos donos da JBS Joesley Batista dando aval a propina para manter o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) calado. Acompanhe a entrevista!

  • Espalhe por aí:

Últimos vídeos

Todos os vídeos
Video_box_small.ico
Video_box_small.ico
Video_box_small.ico
Video_box_small.ico
Video_box_small.ico
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!
Access log
Access log