Procuradores pedem prisão de Jorge Picciani e deputados

O MPF (Ministério Público Federal) descobriu que o presidente da Alerj, Jorge Picciani, e o deputado Paulo Melo receberam mais de R$ 100 milhões em propina de Fetranspor. De acordo com a PF, havia excessivos benefícios fiscais a empresas de transportes e empreiteiras, fazendo com que o Estado deixasse de receber mais de R$ 138 bilhões. Procuradores do MPF pediram a prisão de Picciani e de outros deputados. 

  • Espalhe por aí:

Últimos vídeos

Todos os vídeos
Video_box_small.ico
Video_box_small.ico
Video_box_small.ico
Video_box_small.ico
Video_box_small.ico
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!
Access log
Access log