"Não tinha como haver uma demissão injusta", aponta Renato Santos

Na última sala de reunião, os elogios prevaleceram entre os aprendizes. Renata e Solano não se atacaram, mesmo com o risco de eliminação. Algo destacado pelo conselheiro Renato Santos, para justificar a dificuldade em escolher o demitido.